27 de maio de 2014

CRÍTICA DE X-MEN : DIAS DE UM FUTURO ESQUECIDO


                X-Men: Dias de um Futuro Esquecido



          Se você acha que esse "X-Men" é uma espécie de continuação de "X-Men 3: O Confronto Final", vou te deixar triste pois não é. Más ao mesmo tempo esse novo e surpreendente longa nos dar uma nova expectativa sobre o futuro da franquia e o que o tempo pode causar em uma trama complexa. 
        
      Vou comentar um pouco sobre o filme que mais aguardei neste ano e acredito que quem o assistiu se surpreendeu também. 

    O diretor Bryan Singer volta a sentar na cadeira de diretor e assumi uma grande responsabilidade, que é consertar os "erros das outras franquias", más isso não é algo tão fácil de se fazer e tão pouco simples. 

    A trama é totalmente voltada para o conserta o passado , para poder mudar o seu futuro.

 Nesse intuito o filme começa com uma amostra de um mundo onde mais parece a Skynet de " O Exterminador do Futuro" do que um lugar onde a humanidade se sente tranquila. Praticamente no futuro não existem humanos, ou pelo ao menos isso não foi lembrado. Cidades devastadas e alguns mutantes presos, tudo isso pelas terríveis Sentinelas, más a pergunta que fica é  quem as controla agora ?. O roteiro se quer tratou de esclarecer isso e pecou feio nessa premissa. 

      Com intuito de salvar seu mundo e consertar os erros do passado, Charles Xavier ( Patrick Stewart) decide enviar Wolverine ( Hugh Jackam) para o passado com a ajuda de Kitty (Ellen Page),que centraliza seus poderes na mente de Logan e o enviam para seu corpo mais jovem nos anos 70.  De fato essa parte da história é diferente das HQs da qual consagraram os mutantes no mundo inteiro. 

     O filme se concentra o tempo todo em Mística (Jennifer Lawrence) , pois ela é a chave de toda a história , e ao meu ver ela que é a verdadeira protagonista dessa trama. Porque a partir de um erro que ela comete, o futuro todo é comprometido. Na intenção de mudar  isso Wolverine encontra Charles (James McAvoy). 

     No ponto de visto tudo estava se encaminhando para o um final excelente e que honraria a franquia inicial de X-Men ( 2000), más não foi bem assim. Simon Kingberg que roteirizou junto com Matt Vaugh (sim aquele mesmo que abandonou a direção desse filme e de X-Men 3), tentam a todo instante mudar não só a história de um futuro trágico , más ao mesmo tempo eles ficam batendo na tecla de que na verdade é preciso consertar os erros de X-Men 3 e X-Men : Origins Wolverine (2009).

      Digo isso porque aqui é explicado algumas coisas em relação a X-Men : Primeira Classe (2011) quando tudo é bem "amarradinho', eles se esquecem de detalhes importantes da trilogia, exemplo é o fato de Xavier ter transportado a sua mente a outro corpo no final de X3 , você lembra ?. Pois é, em momento algum isso é explicado, como se nunca tivesse acontecido ou existido, más ainda assim , eles tentam explicar ao longo do filme que tudo pode ser mudado, a todo instante e de modo surpreendente.

    Foi assim que quase no fim do longa vimos um deslumbre de Ciclope ( James Marsden),Jean Grey(Famke Jansen) e até mesmo surge um Fera ( Kelsey Grammer) bem mais velho. O mais incrível foi como Bryan conseguiu esconder isso de todo mundo. Nenhum site sabia ou sondava que eles poderiam aparecer , já que seus personagens seriam descartados depois de morrerem no último filme,com certeza muito fãs aclamaram essa cena.

      Agora sobre o fim do filme que é bem fraco e mais uma vez eles terão que se reinventar para explicar isso num filme , más se bem que acho que dificilmente isso acontecerá. A ideia toda era apagar a trilogia anterior e se renovar para o futuro e um outro trecho que foi totalmente desvalorizado , foi a personagem Vampira (Anna Paquin)  que aqui é meramente mostrada em uma única cena. E o próprio Singer já havia dito que cortaria a principal cena da atriz no longa. O que dizer ? lamentável né. 

Em matéria de dinheiro está dando certo porque o filme está sendo  bem visto e fazendo sucesso más em matéria de roteiro, esse foi bem fraco. O lado bom é uma das melhores cenas memoráveis desse filme é de Mercúrio( Evan Peters), que é tão boa quanto a de Noturno (Allan Cumming)de X-Men 2, sensacional demais.

      Então em resumo, mesmo com alguns erros e "desfechos estranhos", Dias de um Futuro Esquecido é um longa para ser visto e admirado ainda assim, no estilo X-Men.
    
      Avaliação deste  Filme: 8,5

   
Share:

Translate

Cinema de Primeira Brasil

Postagem em destaque

X-Men : Fênix Negra | Filme Ganha seu Primeiro Trailer

Filme mostrará  todo o poder da Fênix.  Por Leandro Barreira   Finalmente a espera acabou,  durante o programa "The Late La...

Marcadores

Arquivo Cinema de Primeira