17 de junho de 2014

CRÍTICA DE " A CULPA É DAS ESTRELAS"


                           A CULPA É DAS ESTRELAS 




                     Pense num filme que leva sua atenção ao extremo e que te conduza até uma jornada emocionante. Esse filme existe e ele se chama " A Culpa é das Estrelas". 

                 Baseado no Best-seller de John Green e dirigido por Josh Boone, o filme é um marco  na categoria de combater as tristezas com carismas e com um bom toque de romance. O elenco é formado por dois atores em ascensão no momento e que por isso, talvez seja o motivo de contracenarem, alem claro do enorme talento que ambos têm. 

              Os atores se doam ao extremo para que a obra de Green , seja mais perfeita possível. O longa têm o espectador nas mãos e mantêm você atento até o fim do filme, mas ao mesmo tempo ele não te dá brecha nenhuma de se ter um final feliz. 

             O longa nos apresenta uma jovem simpática e inteligente Hazel Grace( Shaleine Woodley) , que vive um câncer em estagio avançado. Certo dia, seus pais decidem que ela frequente um grupo de apoio de pessoas que estão ou que já passaram por doenças graves. Más em um desses encontros ela conhece o jovem Augustus Walters( Ansel Elgort ). Aos poucos os dois percebem um certo entrosamento e  acabam se apaixonando e surgem os questionamentos das armadilhas que o destino cria.


      O que o filme tenta te mostrar logo de cara, é que o mundo não é um lugar só de desejos e que tristezas também irão surgir e que você deve encara de frente. Isso também faz você refletir durante o filme de como a vida realmente é , com suas alegrias e tristezas a todo estante. 

      O aspecto do filme é super bem explorado, todo tipo de assunto e diálogos são de alguma forma maximizados para que seja tão bom quanto o do livro. Você consegue perceber que o diretor fez isso com o intuito de aproximar aquela pessoa que leu o livro, veja isso nos cinemas também. 

    Uma coisa é certa, John Green deve está orgulhoso com o excelente trabalho de Woodley, Elgort e Boone. Todo trabalho realizado é merecedor de  aplausos e por isso este merece honrarias. 

   O final do filme é sempre tenso e claro que não vou falar qual é , mas para quem ainda não viu assista porque é excepcional e extraordinário. 

  O amor mostrado neste filme não vai ganhar nenhum festival de cinema e muito menos o Oscar, más ele vai ganhar algo muito mais importante do que tudo isso. Ela vai ganhar o seu coração ! 


    Avaliação deste Filme: 10 

Share:

0 Comente::

Postar um comentário

Cinema de Primeira

Labels

Arquivo Cinema de Primeira