Cinema no Mundo / Cinco Filmes que Você Precisa Assistir do Cinema Francês

 Intocáveis e E Agora, Vamos Aonde ? são grande filme do tempo Contemporâneo. 


    “E Agora, Aonde Vamos?”      

O drama sobre conflitos políticos no Líbano descreve uma trajetória notável em festivais desde a exibição na mostra Um Certo Olhar, de Cannes. Em Toronto e San Sebastian, venceu o prêmio de público. O roteiro mereceu troféu em Londres. A diretora, que estará em São Paulo para a abertura do Varilux, narra um conto de resistência sobre um grupo de mulheres que, assustadas com as brigas religiosas de uma vila vizinha, tentam impedir a chegada da crise à aldeia onde vivem.





“Intocáveis”
  
Fenômeno de bilheteria do cinema francês, a comédia atraiu mais de 20 milhões de espectadores às salas do país. A dupla de diretores se inspira no livro autobiográfico de Philippe Pozzo di Borgo, “Le Second Souffle”, para narrar o encontro entre personagens que pouco têm em comum: à procura de um auxiliar de enfermagem, o milionário tetraplégico Philippe (François Cluzet) conhece Driss (Omar Sy), um ex-presidiário sem formação alguma para assumir o posto de cuidador. Entre os dois, nasce uma amizade inesperada e forte.






“Polissia”        


Um dos filmes mais elogiados da edição de 2011 do Festival de Cannes e vencedor do Prêmio de Júri, este drama dirigido pela atriz Maïwenn encena o cotidiano dos policiais de uma delegacia de proteção a crianças. O registro realista e a narrativa entrecortada remetem ao tom de séries televisivas como “The Wire” e ao formato da premiada fita “Entre os Muros da Escola”, de Laurent Cantet. O excesso de referências, contudo, não reduz o choque provocado por histórias de violência e desamparo, narradas sem sensacionalismo. No papel de uma fotógrafa, Maïwenn participa do elenco.




“A Vida Vai Melhorar”
  

No circuito de festivais, o cineasta ganhou prestígio com o tenso “Roberto Succo” (2001), selecionado para a competição de Cannes. No drama mais recente, exibido em Toronto, ele discute a crise econômica europeia ao mostrar um momento de mudança na vida de dois tipos comuns: Yann, um cozinheiro, e a garçonete Nadia arriscam tudo para comprar um restaurante. Sem uma reserva robusta de dinheiro, eles logo se descobrem presos a uma teia de dívidas. O personagem principal é interpretado por Guillaume Canet, ator em “Apenas uma Noite” e diretor de “Até a Eternidade”.






Titeuf”

  

O desenho animado é uma curiosidade divertida na programação da mostra. Nome popular na França, o cartunista suíço Zep (codinome de Philippe Chappuis) conquistou o público infantojuvenil (e também muitos adultos) com as aventuras bem-humoradas do menino Titeuf, de 10 anos. Com um quê de Bart Simpson, o personagem estreia no cinema com este longa-metragem. Na trama, ele investiga por que não foi convidado para a festa de aniversário da amiguinha Nadia.


Share:

0 Deixe seu Comentário:

Postar um comentário

Translate

Cinema de Primeira Brasil

Postagem em destaque

CinemaCon | Expositores Chineses não vão ao Evento devido ao Corona Vírus

Evento acontece no fim de março     Os expositores da China desistiram de ir ao CinemaCon que acontece nos dias 30 de março a 2 de ab...

Marcadores

Marcadores

Arquivo Cinema de Primeira