30 de abril de 2018

Crítica | Vingadores:Guerra Infinita

Por Leandro Barreira






     Há dez anos atrás,  a Marvel Studios começaria algo que jamais iríamos imaginar,um universo compartilhado de filmes que chegou sendo uma novidade para todos. Vários filmes que possuem suas próprias histórias e que acabam se misturando e sempre deixando pontas soltas para que numa eventual ocasião fossem a ser resolvidos. 

  O que posso dizer ? A Marvel compriu esse papel com êxito. Foram 18 filmes para que se chegasse ao grandioso "Vingadores: Guerra Infinita", esse sem dúvida é o longa mais audacioso em termos de super heróis da história do cinema. 

 A tarefa não foi fácil e os irmãos Anthony e Joe Russo encaram uma missão complicada. Afinal de contas, não é tão simples reunir vários heróis num único filme e garantir entrosamento  e tempo de tela para todos. 

  O roteiro ficou por conta da dupla já conhecida do Estúdio,  Stephen McFeely e Christopher Markus tiveram que quebrar cabeça pra de uma forma clara e efetiva para apresentar aquele que seria o ser mais poderoso do universo e ao mesmo tempo integrar personagens dos quais nunca se viram antes em poucas cenas já  colocando eles diante de uma ameaça surreal.

 Thanos  (Josh Brolin) é  um vilão que não quer mais recusar o seu destino e que por isso necessita  buscar as joias do infinito, dos quais cada uma dará a ele enormes poderes,capazes de destruir o universo pela metade só com o estalar de dedos quando todas estiverem juntas.

  E  se tem alguém aqui que tem seu devido mérito e protagonismo é  Thanos, ele tira de letra toda cena que surge, excelente trabalho de Josh Brolin, que soube "incorporar"um titã louco que deseja  esse poder. 


  O filme tem vários aspectos de trabalho em equipe com desavenças entre alguns, o estranhamento de Tony Stark (Robert Downey Jr) e Stephen Strange ( Benedict Cumberbatch)e visível que os dois não se entendem bem. Em suas duas horas e meia praticamente, o protagonismo   e de Thanos, mostrando cenas do passado dele com Gamora(Zoe Saldana) e também de revelar tudo aquilo que é capaz de fazer para conseguir o que ele mais quer. 


  O filme tem menos cenas de humor em relação há outros longas da história do estúdio e demonstra uma carga de desespero com cenas de ação eletrizantes, chega determinado momento que você  sente que nossos heróis não vão conseguir vencer uma batalha diante dos combates  que acontecem e que  existe as razões do vilão que  te fazem  entender os motivos do qual Thanos faz o que faz.

    Tenho que acrescentar que a uma cena intensa de Thor que vale muito apena, ele não é o mesmo herói Comedy de Ragnarok, dessa vez ele mostrou muito ate daquilo que você possa imaginar. 


 Os irmãos Russo são excepcionais na direção,  já tinham mostrado pra que vieram com Capitão  América 2: O soldado Invernal e Guerra Civil. Assumindo um posto que antes era de Josh Wheadon que comandou os dois primeiros Vingadores  e que servia de diretor principal. Agora são os Russos que dão os seus toques pessoais e trabalham de forma harmoniosa nesse quesito com uma história de proporções gigantescas. 

 Claro que existem algumas falhas, lembrando que é  Muito complicado você pegar tantos personagens e conseguir uma explorada de seu arco, alguns ficam sem muito tempo de tela e vago e deixados meio que de lado sabe?. Caso de Steve Rogers(Chris Evans),Falcão (Anthony Mackie),Viúva Negra (Scarlett Johansson) que foram pouco aproveitados. 


 A fotografia esta bem presente e muita paleta de cores e o CGI de Thanos esta bem superior as das outras versões já apresentadas dele em outros longas. 

  Antes da estreia do filme, os diretores e até mesmo o presidente da Marvel Studios, Kevin Feige chegou a dizer que o terceiro filme era totalmente independente e que teria começo, meio e fim. Porém o que foi mostrado é que existe um começo , um meio mas o fim ainda não apareceu, ficou com cara de quero mais e a historia deixa isso bem claro, ela não termina sem te lembrar  que daqui há um ano estaremos de novo vendo Thanos mostrando toda sua irá sobre o universo. 

 No enredo do filme, existem muitas surpresas (e que surpresas), coisas das quais você já tinha esquecido ou se quer imaginava. 

Vale ressaltar que se você não viu  nem um filme antes deste,você terá sérios problemas pra entender porque como foi dito logo no segundo parágrafo
Deste  post, foram 18 filmes que se ligam em vários pontos,  todos eles com o intuito de mostrar o tão famoso encontro de heróis do universo Marvel. 

 Depois de Vingadores 4 (título ainda não revelado), vamos descobrir como ficará esse universo compartilhado e de que forma será afetado pelos recentes eventos causados por Guerra Infinita. 

 Vá ver o filme,se surpreenda e se divirta em mais um grande sucesso do cinema feito com total qualidade, selo Marvel de boa produção e planejamento. 

Minha avaliação para este filme é nota:  9,4.


Share:

Translate

Cinema de Primeira Brasil

Postagem em destaque

X-Men : Fênix Negra | Filme Ganha seu Primeiro Trailer

Filme mostrará  todo o poder da Fênix.  Por Leandro Barreira   Finalmente a espera acabou,  durante o programa "The Late La...

Marcadores

Arquivo Cinema de Primeira