29 de abril de 2019

Vingadores:Ultimato | O Filme é Tudo, Menos Épico!. Critica do Longa mais Aguardado do UCM

Esse texto possui spoilers, caso não tenha visto o filme, recomendo assisti-lo primeiro.  


 O filme mais aguardado da Marvel Studios chegou aos cinemas na quinta-feira passada e veio com grande ênfase, muito barulho, expectativas altas, porém o longa dos irmãos Russos nos entregam um filme satisfatório mas não "Épico" com muitas pessoas já falam. 

 Ele é tudo...menos épico. Com muitos furos no roteiro, irei aqui "passar' pelo filme e colocar questionamentos que na minha visão ficaram ruins ou que poderiam ser mais trabalhada.

O longa já de cara acaba com uma cena drama que seria interessante abordar. Como que Tony Stark e Nebulosa iriam sair do espaço, era uma pergunta que todo mundo se fez e quando chega nos primeiros minutos do filme, isso é tirado de forma simples e sem explicações com a Capitã Marvel surgindo e resgatando eles.  Nada é explicado.  



A cena em que mostra a família do Gavião Arqueiro desaparecendo é essencial logo no início do filme e mostra todo o drama do personagem, muito bem trabalhado.  

Mas o que dizer do Thanos, vilão que dizimou metade dos seres vivos no universo e que com menos de 20 minutos de reprodução do filme é morto por Thor. Sem dúvida um erro de roteiro e muito mau desenvolvida, visto que era algo que todos os fãs e não fãs da Marvel esperavam ver um embate ai sim épico dos heróis contra o Titã Louco, mas isso não acontece já que o vilão está fraco porque destruiu as joias dois dias antes. 


Fiquei pensando "Poxa essa cena deles lutando com o Thanos da realidade atual poderia ter sido deixada mas pra frente no filme", e realmente deveriam. Um outro grande erro é a viagem no tempo da forma como é feita. 

Se passam cinco anos e muitas coisa mudaram. Capitão virou um conselheiro em um grupo de apoio, Tony teve uma filha com a Pepper, Natasha está a frente da base dos Vingadores e Clint se transformou no Ronin, matando todos os criminosos que tiveram a chance de ficar vivos depois dos eventos de Guerra Infinita e que continuaram a praticar maldade. Seu diálogo com a Viúva é rápido porém eficiente para dinâmica ali proposta. 

A saída que deram para o retorno de Scott Lang foi no mínimo de duas formas , preguiçosa e simples demais. Um rato acaba passando em cima do aparelho e acaba libertando o vingador de sua "prisão quântica", sem dizer que parece até um lembrete que "o ratinho da Disney é que começou a salvar o universo".  Será que era um referência ao Mickey ?. Bom nunca saberemos.  


Algo que me incomoda muito nos filmes da Marvel são as piadinhas que são colocadas em  momentos importantes nos filmes. Seja num diálogo mais sério ou até mesmo numa cena dramática, sempre têm uma piada para ser solta. O que dizer então do Thor e do Hulk ? . Mais uma vez como em Ragnarok, o Deus do Trovão serve apenas de motivo de risadas ao longo do filme. Sua mudança física,desleixada e jogando Fortnite e a bebedeira parecem querer mostrar que ele pode ser tão mortal quanto os humanos, mas não chega perto da incrível cena dele em Guerra Infinita chegando em Wakanda. Faltou mais cenas importantes pra ele alem da cena do seu encontro com Frida.  Sem dizer de uma explicação coerente para que tantos asgardianos ficassem vivos e que montassem um vilarejo chamado de "Nova Asgard", totalmente sem lógica. Não existe uma explicação de como Valkirya e os demais conseguiram sair vivos. Mais um furo de roteiro.  

Professor Hulk foi uma decepção total, pelo fato de não ter tido uma luta pra chamar de sua no filme todo. Depois da surra tomada em Guerra Infinita, todos esperavam que ele em algum momento fosse devolver umas boas pancadas em Thanos, mas isso não acontece. Tudo que vemos dele é um cientista com certa projeção para piadas, mas sem muito destaque. Mais uma vez a Marvel parece querer esconder o Hulk do que o público realmente deseja que é vê ele "Esmagando".  


Com o filme já em sua metade e sendo desenvolvido em partes por missões para buscar as joias, fica nítido que viajar no tempo e alterar o passado, muda o futuro mas o filme prefere da a ideia de que mesmo que você "mexa" no passado não vai interferir no seu futuro.  Fazendo pouco de "De Volta Para o Futuro", em certos diálogos investidos por Tony Stark. A ideia aqui foi desconstruir a ideia que se tinha de uma possível viagem do tempo. 

Fiquei me perguntando em determinado momento do filme, porque era tão necessário ter que matar a Viúva Negra para pegar a joia da alma. 

 Se você analisar, a condição que era pra se conseguir é dá aquilo que a pessoa mais ama em troca da joia. Se vê por este ponto, quem tinha que perder a vida era o Clint, pois ele amava muito a sua família, então se fosse pra alguém se jogar , deveria ser ele. Achei um desperdício que fizeram com a personagem, que sempre foi mal resolvida durante esses onze anos,com uma passado ruim, com uma relação não durável com Banner e termina se jogando de um penhasco. Decepcionado como que os irmãos Russo e os roteiristas Stephen McFeely e Christopher Markus poderam fazer isso com ela. 

Ainda mais que o filme solo dela que por anos foi um mero rumor e que agora será real vai chegar nos cinemas já com todos sabendo que ela morreu. Qual a ideia de se mostrar uma origem para um personagem que você já sabe o seu fim ? . Não achei muito coerente, mas vamos vê como será trabalhado isso. Vale lembrar que existe um Viúva Negra viva na realidade do passado, então sempre a uma esperança.  


Depois da morte de Natasha, vem outro problema que o filme não conseguiu fazer bem que foi o "sentimento de perda". Não existe sofrimento  expressivo pela morte de Nat, a cena do diálogo na lagoa é corrida e parece que faz questão de mostrar ao expectador que é algo tão simples, não existe esse momento de dor com profundidade. Tirando Barton e Rogers, os demais não sentem a morte de uma vingadora tão importante assim. Sem dizer que ela era a única mulher da equipe original, não tinha poderes e nem precisava para mostrar o quanto era importante. 

O Professor Hulk consegue estalar os dedos usando a manola construída por Tony e traz todos os que viraram pó de volta a vida. Porém sofre com o seu braço praticamente ficando necrosado com tanto poder reunido e ele tendo que suportar.  

Outra questão aqui que não ficou explicado é como que a Nebulosa de 2014 conseguiu trazer a nave de Thanos para 2019, visto que não tinha uma partícula Pym para trazer ninguém. Lembre-se que a condição colocada no filme era "uma carga para ir para o passado e outra para voltar". Ou seja ela usa a carga de volta para regressar junto com os demais e em momento nenhum mostra algo do tipo "Steve Rogers entregando mais partículas Pym para ela, já que ele pegou algumas em 1970". Isso não só não é mostrado como também não faria sentido nenhum, visto que se todos conseguiram pegar as joias, não haveria lógica querer voltar no passado. Extremamente mal resolvido e não explicado no filme. 


Já em sua reta final vemos um ataque insano a base dos Vingadores, a trindade da Marvel encarando um Thanos de 2014 que está descontente com o final que teve em 2019 e decide que vai matar todos que se lembram e ficaram depois do estalar de dedos em Guerra Infinita. 

A luta em si é muito boa, explorando muitos movimentos, muito bem distribuída e colocada de uma forma bem impactante e emocionante. Você vendo os três Vingadores que são o carro chefe da Marvel lutando contra um ser que lhes causou tanta dor é  fantástico.  

 Quando o Capitão finalmente consegue pegar o Mjolnir é uma das cenas que gostei muito desse longa,pois mostra que ele sempre foi digno para pegar o martelo,porém faltava o motivo e Thor acaba soltando "Eu sabia", já indicando que ele em algum momento e vendo em Era de Ultron, que Steve tinha potencial para erguer o martelo. 

A cena do retorno dos personagens que morreram também ficou muito linda, bem feita, explorando o melhor de cada um. Só que ficou uma situação no meu ponto de vista mal resolvida por parte do Visão que não volta a vida. Mas aí você analisa e se lembra de que em Guerra Infinita foi dito que o Visão poderia viver mesmo sem a joia da mente,visto que dentro dele havia as melhores partes de Tony,Bruce,Jarvis e até do Ultron, ou seja, ele não necessariamente teria que ser obrigado a condição de viver com essa joia em sua cabeça. Achei mais um furo de roteiro e de novo outro personagem que não foi bem desenvolvido e tirado de cena sem ter dado algo a mais por ele. 


Quando todos voltam, é a melhor cena de todo filme na minha humilde opinião e digo o porque. Era importante demais você ter esse vislumbre de todos esses 11 anos com tantos personagens sendo mostrados numa mesma tela, que é evidente que a emoção falou mais alto. Me sentir aquele jovem que era fã de quadrinhos e animações e vibrei com  finalmente o Capitão gritando "Vingadores" e deixando suavemente o "Avante" bem perto da câmera e entregando o melhor fanservice desse filme que tem muitos, mas esse é sem dúvida o melhor de todos.  


A cena da batalha que para muitas pessoas é colocada como "épica", achei um tanto bagunçada, senti falta de uma conexão com uma batalha vista detalhe por detalhe como visto em Wakanda. Tudo bem, em Wakanda era muito menos pessoas do que em Ultimato, mas mesmo assim, faltou dá uma certa visão a esse batalha. Todos tem seu momento mostrado mas tudo muito rápido . A cena das heroínas da Marvel juntas ficou lindo, um momento Powergirl foi fantástico, mas como vê essa cena e não se peguntar "Por que a Viúva Negra não está ali ?". Ela era praticamente a líder delas se estivesse ali, achei uma atrocidade terem a deixado fora dessa batalha final. E mais uma vez o Hulk ficou sem ter seu destaque (como queria vê ele arrebentando o Thanos), mas não teve.  

 A batalha se intensifica e mostra a Capitã Marvel batendo firme em Thanos e logo em seguida ele tendo uma "sacada" e dando um golpe nela e a jogando longe. Mas ela merece créditos por ter impedido ele de estalar mais uma vez os dedos. 


A cena final do embate traz uma total incoerência vista por mim. Se para ter as joias reunidas era preciso de uma manopla, como que a armadura de Tony Stark simplesmente as funde com as seis joias ?.

Achei sem sentido, mas depois fiquei questionando que pode ser pela nanotecnologia e o fato dele ter "suportado" um pouco melhor para estalar os dedos também ficou estranha. Visto que para o Professor Hulk foi muito complicado fazer isso.  

Enfim, Thanos e seu exército são transformados em pó, os heróis ganham mas infelizmente Stark acaba pagando com a vida por usar as joias.  

A cena do funeral é linda, passando por todos os principais personagens, mais um fica tendo um certo destaque.O jovem que era o garotinho amigo de Stark em Homem de Ferro 3. Notem como a câmera é voltada bem para ele. Esperem alguma coisa referente a isso no futuro.Ele não foi colocado atoa naquela cena. 

A missão de ter que devolver as joias é algo que ficou preguiçoso e não explicado. Como seria para o Capitão América devolver as joias do poder,realidade e da alma. Teria ele tido um encontro com o Caveira Vermelha (que adora o Capitão pra dizer o contrário), teriam ali batido um papo, não mostra, não explica e nem faz muito sentido. Um furo de roteiro. difícil de passar despercebido por alguém (pelo amor né),


Steve então surge velhinho e um parabéns para o CGI que nesse filme em todas as cenas que são necessárias delas, foram incríveis.  O escudo é passado para Sam Wilson que agora será o Capitão América. Eu inicialmente esperava que fosse o Bucky,por ser amigo a mais tempo de Steve, ser da mesma época que a dele, terem um laço muito forte de amizade bem resolvido ao longo do UCM. Então era o que eu esperava, mas o escudo vai para Wilson e que possamos vê-lo em ação num futuro filme solo quem sabe. 


A cena final é doce e vibrante como esperado de um super-herói que sempre lutou por um ideal de paz. Lindo mesmo esse final e com uma música verdadeiramente clássica se encerra os 11 anos de uma saga incrível que foi a Saga do Infinito. 


Os créditos finais são impactantes e  nos mostram como um único filme reúne tantas estrelas sob a mesma história. É a maior reunião de atros e estrelas em único longa e que dificilmente teremos algo similar a isso nas telonas.  Os seis originais e suas assinaturas também são extremamente emocionante  esses créditos. E mesmo sem cena pós-créditos, o filme encerra uma saga, então não faria muito sentido mesmo ter algo para "seguir" já que é uma conclusão e não uma sequência. 


Vingadores Ultimato é um filme muito bom de super-heróis e de super equipe que reúne de forma muito ponderada esses herois num mesmo longa.  Mas não consigo achar épico um longa com tantos furos de roteiro, ele é bom, funcional para o que se propõe, mas definitivamente épico não é. Mesmo fazendo uma possível bilheteria líder da história do cinema. 


Minha nota para esse filme é 7,4. 


Cinema de Primeira 
Escrito por Leandro Barreira
Carioca, apaixonado por cinema, Nerd Extremista
E tem como lema chave em sua vida 
"No dia mais claro
Na noite mais densa
O mal sucumbirá ante à minha presença
Quem comete a maldade tudo perde"
Share:

Um comentário:

Translate

Cinema de Primeira Brasil

Postagem em destaque

Vingadores:Ultimato | O Filme é Tudo, Menos Épico!. Critica do Longa mais Aguardado do UCM

Esse texto possui spoilers, caso não tenha visto o filme, recomendo assisti-lo primeiro.    O filme mais aguardado da Marvel Studios ch...

Marcadores

Arquivo Cinema de Primeira

Seguidores Cinema de Primeira